Top dos Mais Queridos divorcia-se de Luanda em 2020

Por: Nambi Wanderley 

0
Foto: DR

Realizar o Top dos Mais Queridos em 2020, fora de Luanda, é o que prognostica a organização deste evento de distinção dos artistas mais queridos pelo povo.

Em entrevista ao NA,  responsável do Departamento de Marketing e Autopromoção do Grupo Rádio Nacional (RNA), Bruno Ivo Marques Airosa, fala dos meandros do evento que distinguiu Yanik Afroman como o artista top do povo. Para o homem de comunicação, a organização do evento já tem uma ideia do novo local que vai acolher o Top dos Mais Queridos, edição de 2020.

Segue a conversa:

Bruno Ivo Marques Airosa, um jovem profissional da comunicação social, com diversas formações na área de Jornalismo (Profissional, Cultural, Marketing oficinas de Rádio), DJ, Formador de Sonoplastia.

NA- Quando e porquê entrou para o mundo do jornalismo?

BI- Entrei para a Comunicação Social há 16 anos, quando vivia em Roterdão/Holanda, ocasionalmente, porque sempre estive ligado à música e fui convidado a fazer parte de um programa semanal da Rádio “Voz de Cabo Verde” na Cidade de Roterdão. Em 2005 comecei a trabalhar na Rádio Escola/Cefojor, como técnico de som.Dois anos depois fiz um estágio na Rádio Luanda, onde fiquei até 4 anos. Hoje sou responsável do Departamento de Marketing e Autopromoção do Grupo Rádio Nacional (RNA), e sou um dos Produtores que vai dando outra visibilidade ao Top Dos Mais Queridos. Paralelamente à  Rádio tenho outras actividades como DJ, animador de cabine e produtor de eventos.

NA- O que representa para si o Top dos Mais Queridos?

BI- O Top representa a maior festa da música em Angola e é um orgulho fazer parte dessa estrutura.

NA- Qual é a sua função no Top dos Mais Queridos?

BI- Não sei qual é a minha função, (risos) faço tudo.

NA- Desde quando começou a fazer parte da organização do Top dos Mais Queridos? E quem o convidou?

BI- Esta é a minha quinta vez a fazer parte da equipa, mas oficialmente é o 2º ano consecutivo. Fui convidado pelo João Melo, que sempre me orientou e puxou por mim.

NA- Quais são os critérios de selecção para chegar aos mais queridos e consequentemente no top ten, ou seja, aos 10 mais?

BI- Os critérios são que as músicas estejam dentro do tempo definido pelo o regulamento, que os conteúdos estejam de acordo com as regras e normas da linha editoral da RNA.

NA- Qual é o papel da votação do público para a escolha do vencedor do Top dos Mais Queridos?

BI- O papel do público é fundamental,  porque o mesmo é soberano, é o público quem indica os seus favoritos e nós apenas fazemos uma triagem para constatar se os mais votados têm os requisitos necessários para o efeito.

NA- Em termos de organização de eventos quais foram os momentos altos e baixos?

BI- Felizmente nesta edição todos os momentos foram super  agradáveis e sublimes, desde a performance, a luz, o som, o cenário, o público e a organização.

NA- Por alguma razão chegou a pensar em desistir da organização do Top dos Mais Queridos 2019? Se houve, explique porquê?

BI- Sou de lutar até onde já não tiver força, em momento algum pensei em desistir e fui persistente.

NA- Depois de realizado o Top, acha que correspondeu com as expectativas? Se não correspondeu o que faltou? Caso tenha correspondido o que trouxe de melhor em relação às outras edições ?

BI- Para ser sincero não esperava tão bons resultados, principalmente no que diz respeito a audiência do público, ficamos felizes porque estamos a resgatar a mística do Top em relação aos outros anos.

NA- Qual é o balanço que faz Top dos Mais Queridos 2019?

BI- O balanço é positivo, graças a Deus.

NA- E quais são as expectativas para a próxima edição?

BI- Já estamos a trabalhar para a próxima edição, inclusive já temos algumas ideias de como e onde será.

NA- Onde será a próxima edição do Top?

BI-  Na verdade, teremos uma reunião para fazer o balanço desta edição, onde apresentaremos propostas para a realização do Top fora de Luanda.

NA- Qual é o conselho que deixa para aqueles que queiram participar no próximo ano?

BI- O conselho é que trabalhem e envolvam-se de facto naquilo que querem e gostam.

NA- A propósito, já conhecia o Notícias de Angola?

BI- Já, mas muito recentemente, pelo facto de fazerem uma magnífica cobertura do nosso evento (Top dos Mais Queridos).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.