O país cabe aqui.

UNICEF destaca pessoal e material para crianças afectadas por tempestade em Moçambique

0

Fonte: UNICEF Mozambique

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) está a destacar pessoal e a preparar material médico e nutricional, água, saneamento e kits de higiene, bem como a criar espaços de aprendizagem temporários para apoiar crianças e famílias afectadas pela Tempestade Tropical Ana, que se aproximou à zona continental no centro e no norte de Moçambique a 24 de Janeiro.

Há probabilidades que mais de 45.000 pessoas, incluindo 23.000 mulheres e crianças, precisem de assistência humanitária na sequência da tempestade que atingiu as províncias de Nampula, Zambézia, Tete, Niassa, Sofala e Manica.

A poderosa tempestade causou inundações, danificou quase 10.500 casas, bem como infra-estruturas públicas, incluindo pontes, linhas eléctricas, escolas, sistemas de água, e instalações de saúde. De acordo com o Instituto Nacional para a Redução e Gestão de Riscos de Catástrofes (INGD), a 26 de Janeiro, 12 instalações de saúde e 346 salas de aula (137 escolas) foram danificadas ou destruídas, deixando 27.383 alunos sem um lugar para aprender, antes do novo ano lectivo que está previsto começar na Segunda-feira, 31 de Janeiro. Espera-se que estes números aumentem, uma vez que as equipas no terreno ainda estão a avaliar a situação.

Dado que Moçambique está na sua estação chuvosa, a situação poderá deteriorar-se rapidamente se outra depressão tropical ou ciclone trouxer chuvas adicionais significativas a rios e barragens já cheias.

“Estamos a trabalhar em conjunto com o Governo Moçambicano e os nossos parceiros para prestar assistência às crianças e suas famílias nas áreas afectadas,” disse Maria Luisa Fornara, Representante do UNICEF em Moçambique. “Esta última tempestade a atingir Moçambique é um lembrete contundente de que a crise climática é uma realidade e que as crianças são as mais afectadas por eventos climáticos severos relacionados com o clima”.

Nos próximos dias, as equipas de emergência do UNICEF começarão a distribuir mantimentos essenciais tais como baldes, pastilhas purificadoras de água e sabão, alimentos terapêuticos prontos a usar para crianças desnutridas, e criarão espaços de aprendizagem temporários onde as crianças cujas escolas tenham sido danificadas/destruídas possam aprender e brincar em segurança. O UNICEF tem vindo a partilhar mensagens de protecção e prevenção para mitigar o impacto da tempestade através de rádios provinciais e locais, unidades móveis multimédia e U-Report.

O UNICEF estima que precisará de 3,5 milhões de dólares para responder às necessidades imediatas das populações afectadas pela Tempestade Tropical Ana em Moçambique. A organização está a utilizar os seus abastecimentos pré-posicionados e a mobilizar fundos internos.

De 2016 a 2021, o país enfrentou dois graves eventos de seca e oito tempestades tropicais, incluindo os grandes ciclones Idai e Kenneth, que atingiram o país em 2019 num período de seis semanas e afectaram 2,5 milhões de pessoas. De acordo com a ferramenta de avaliação de risco de desastres INFORM, Moçambique ocupa o 9º lugar dentre 191 países do mundo devido à elevada vulnerabilidade do país aos perigos, exposição aos riscos, e falta de capacidade de resposta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies