Terceira edição da “Move Angola” reabre portas para realizações

0

Alguns dos participantes da Conferência Internacional de Liderança  Move Angola,  disseram ao  NN que  se algum dia hesitaram  sobre o que tinham de fazer, como fazer, quando fazer, com o que fazer para realização das suas vidas, o mesmo não se diz, depois de ouvirem os quatro pré-leitores do Move Angola 2017, que falaram sobre Liderança, inteligência emocional, comunicação e lifestyle.

Siedrick Cristovão Florindo, empreendedor, é um dos exemplos que desde 2010 vem lutando para empreender no ramo de Fabrico de Sacos.

“Com a escassez do dólar, senti-me desmotivado em dar sequência aos meus projectos. Depois de ouvir os prelectores  todos, confesso que percebi  que não preciso ter dólares para materializar o meu negócio. Como disse o orador Marco Víctor, muitas vezes ficamos reunidos sem nenhum kwanza no bolso, mas ficamos a reclamar do dólar”, disse.

Para Claúdio Mendes Júnior, director Comercial da “Indo Tubos, a Move Angola é  um evento muito motivante, e espera, por isso, participar de outras edições.

“Foi bom ouvir o orador Dárdano Santos, quando dizia que a Liderança não é ter um cargo, é servir ás pessoas, porque as nossas causas geram momentos ” lembra.

O NN abordou os conferencistas, que fizeram um balanço positivo. Marco Victor falou sobre a inteligência emocional e destacou o auto-conhecimento, a empatia e a gestão de relacionamento como factores fundamentais para se atingir o sucesso.

 

“Cair e falhar, fazem parte do processo” . “A vida é 10% daquilo que nos acontece e  90% como a interpretamos”, foram frases ditas por Marco Victor e que levaram à reflexão do público presente no evento.

Sara Batalha, que é experct em comunicação, está pela primeira vez em Luanda. Disse que a comunicação é um factor preponderante para que se exerça uma boa liderança e se atinja o sucesso.

Já Mário Rui Boto, que falou sobre “Lifestyle, vivendo com propósito”, disse que para se atingir o sucesso é necessário “ descobrir-mos o nosso propósito e nossa missão”.

 

“A partir destes dois pressupostos estaremos aptos para atingirmos o sucesso na vida”, fez saber.

Dárdano Santos, orador e por sinal, CEO fundador da Mentora e da MOVE ANGOLA, projecto, fez um balanço positivo do evento, pois a conferência  e disse que a sua marca está a contribuir para a história do país, colocando Luanda e Angola no centro do mundo.

Dárdano falou sobre a liderança e fez saber, entretanto, que “colocar as pessoas no centro” é “trazer o perfume do futuro ao presente”, pois as pessoas devem estar apaixonadas por uma causa.

Depois do sucesso que foi a conferência este ano, Dárdano Santos olha para o futuro.

“Estamos com a perspectiva de realizarmos duas conferência nos próximos anos, sendo que uma será realizada em Luanda no mês de Outubro e  outra, numa outra província com um outro nome específico que não seja MOVE Angola”, fez saber, embora não tenha adiantado o nome da nova marca confinada às províncias.

 

Texto: Emerson Hossi, Imagens: Joel Inocente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.