Huawei aponta cooperação entre sector público-privado essencial para restaurar confiança na tecnologia

0

A Vice-presidente corporativa sénior e membro do BOD da Huawei, Catherine Chen, apontou no seu discursou numa iniciativa liderada por estudantes da Universidade de St. Gallen, recente, diante de outros palestrantes de referência do sector privado, que o estreitar de relações entre os sectores público e privado deve ser vista como meio essencial para restaurar confiança na tecnologia.

O Simpósio de St. Gallen, na Suíça, um encontro anual de líderes actuais e futuros de todo o mundo, celebrou o seu 50º aniversário este ano. No evento, um total de mil participantes, provenientes do campus da Universidade de St. Gallen, de um centro internacional em Singapura, de dez embaixadas suíças ao redor do mundo e de outros lugares online, mantiveram um diálogo intergeracional de três dias.

Entre os participantes estiveram Christophe Franz, Presidente do BOD da Roche, Ola Källenius, Presidente do Conselho de Administração da Daimler, Satya Nadella, CEO da Microsoft, e Roshni Nadar Malhotra, CEO da HCL Corporation.

Notícias de Angola

Os participantes, dentre os quais também líderes políticos, como o Chanceler austríaco Sebastian Kurz, e representantes de organizações transnacionais, como a Presidente da Iniciativa Digital Suíça Doris Leuthard, reuniram-se para trocar opiniões sobre o tema do simpósio deste ano, “Trust Matters”, algo com o qual a Huawei está profundamente comprometida.

Chen acredita que tal exigirá esforços conjuntos de legisladores, reguladores e do sector privado.

“À medida que mais dispositivos apresentam conectividade, mais serviços passam a ser online e mais infraestruturas críticas dependem de trocas de dados em tempo real,os governos em todo o mundo devem, consequentemente, garantir que estejam todos protegidos pelos mais altos padrões de segurança. Apenas um conjunto comum de regras pode garantir um nível de segurança que cria confiança na tecnologia,” afirmou.

Os participantes do simpósio concordaram que a confiança é fundamentalmente construída com base na abertura e transparência, e que é hora de tomar medidas concretas e viáveis para enfrentar os desafios e riscos comuns que surgiram na esteira da pandemia COVID-19.

A confiança pública nas instituições políticas e económicas, nas tecnologias emergentes e na comunicação social diminuiu recentemente, sobretudo entre as gerações mais jovens, e tal foi agravado pela pandemia COVID-19.

“Nós, como membros da geração mais jovem, estamos conectados a um número maior de pessoas através das redes sociais, mas isso não corresponde a um círculo de pessoas em quem possamos confiar,” reiterou Simon Zulliger, um membro da equipa de 35 alunos da Universidade de St. Gallen que organizou o simpósio deste ano.

A equipa apresentou a sua opinião de que encontrar maneiras de preservar e fortalecer a confiança é crucial para uma recuperação sustentável.

Chen espera que a próxima geração de líderes construa confiança e molde um mundo de conectividade generalizada.

“Exorto-os a continuar a desenvolver relacionamentos positivos entre comunidades, indivíduos e seus ambientes. Devemos construir uma forte confiança na tecnologia, proporcionada por um conjunto comum de regras, inovações e progresso. Somente então nos podemos comprometer com o uso sustentável e confiável da tecnologia,” garantiu.

Fundada em 1987, a Huawei é fornecedora líder global de infraestrutura e dispositivos inteligentes de tecnologia da informação e comunicação (ICT). Temos mais de 197.000 funcionários e operamos em mais de 170 países e regiões, atendendo a mais de três bilhões de pessoas em todo o mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.