Unitel inicia nova era sem participação estrangeira

0
Foto: DR

Por: Victória Pinto

Após a compra integral da PT Ventures SGPS S.A (PT Ventures), feita pela Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), que detém agora 50% do capital da Unitel, a empresa de telecomunicações, passa a funcionar sem participação estrangeira.

A PT Ventures, uma sociedade de direito português, sendo titular de participações sociais em duas Empresas de direito angolano, nomeadamente a Multitel – Serviços de Telecomunicações Lda. (40%) e a Unitel S.A. (25%). 

Notícias de Angola

Antes da consumação do processo de aquisição da PT Ventures pela petrolífera angolana, a Unitel contava com quatro accionistas, cada um dos quais com 25%. São eles a PT Ventures (detentora da Oi, empresa brasileira), que era o único accionista estrangeiro, a MSTelecom/Sonangol, a Geni (do General Leopoldino do Nascimento) e a Vidatel (de Isabel dos Santos).

De acordo com a nota de imprensa da petrolífera angolana (Sonangol), citada pela agência Angop, a aquisição envolveu o pagamento de um montante inicial de 699 milhões de dólares e um pagamento diferido de 240 milhões de dólares, totalizando 939 milhões de dólares.

Detentora indirecta de 25% da Unitel, a Sonangol passa agora a consolidar 50% do capital social da empresa, o que lhe confere nos termos do acordo parassocial existente, o poder para nomear a maioria do Conselho de Administração.

Com objectivo de estabilizar e normalizar as actividades da multitel e da Unitel, como maior operadora de redes móveis do país e um dos maiores empregadores privados, a Sonangol considera importante reunir condições para que a gestão da Unitel possa aprovar o plano de negócios da empresa, realizar os investimentos necessários, assegurar a estabilidade e a preservação dos postos de trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.