O país cabe aqui.

Líder do MPLA defende aposta na formação de jovens

0
Notícias de Angola

Notícias de Angola – O candidato do MPLA a Presidente da República, João Lourenço, defendeu esta quarta-feira uma maior aposta na formação e capacitação técnica dos jovens.

No tempo de antena na Rádio Nacional de Angola, no quadro das eleições gerais marcadas para 24 de Agosto, o líder do MPLA sublinhou que uma das prioridades para os próximos cinco anos é investir fortemente na preparação e capacitação dos jovens, para assumirem os postos chaves de Angola, no futuro.

“Não são os recursos minerais que fazem a riqueza da nação, mas a verdadeira riqueza é o angolano, são os jovens e precisamos valorizar e investir nesta riqueza”, salientou.

Conforme Angop, o líder do MPLA referiu que o investimento nos jovens está a mostrar resultados, cada vez mais alunos concluem o ensino primário e secundário, o número de técnicos diplomados por ano é quase o dobro do que era há cinco anos e a quantidade de graduados no ensino superior duplicou.

Segundo o líder do MPLA, as nações que se tornaram prósperas, investiram na educação, na ciência e no conhecimento do seu povo.

Disse que não se deve desperdiçar o talento, a inteligência e a capacidade de empreender dos jovens e, por este facto, se está a construir um país que investe na educação e no potencial dos jovens.

No tempo de antena, o MPLA destacou os investimentos no sector da educação, com realce para o ensino primário, médio e superior, em que foram construídos e reabilitados mais de 600 escolas, em todo o país e contratados mais de 20 mil novos professores.

Para melhor qualificar os profissionais da educação, foram criadas escolas de formação de professores e 149 unidades de formação profissional para jovens.

Questionado sobre as principais angústias quando jovem, João Lourenço apontou a incerteza de um futuro melhor.

Enalteceu a importância da paz para Angola, que permite desfrutar das grandes oportunidades que o país oferece para os angolanos e criar as condições para se viver cada vez melhor.

Essa é a quinta vez que os angolanos vão a votação, depois dos pleitos realizados em 1992, 2008, 2012 e 2017.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies