O país cabe aqui.

Huawei e Crasa assinam memorando de entendimento para Acelerar a transformação digital em África

0
Notícias de Angola

Patrocinado

A multinacional de telecomunicação (Huawei), assinou recentemente, um Memorando de entendimento (MOU) com a Associação de Reguladores das Comunicações da África Austral (CRASA) para impulsionar a transformação digital de África.

 A  Bridget Linzie, Secretária Executiva da CRASA e  Yang Hongjie, Director do Departamento de Estratégia e Política de TIC da Região da África Austral da Huawei, assinaram o Memorando de Entendimento durante a 11ª reunião anual da CRASA, na qual participaram na cidade de Luanda em Angola delegados de todos os 13 países membros. Segundo o acordo, ambas as partes pretendem trocar informações e ideias sobre políticas e regulamentos das TIC, realizar investigação conjunta sobre segurança de redes, protecção de dados, políticas de inclusão digital e tecnologias emergentes como a 5G, e organizar actividades de capacitação através de reuniões, workshops e formações.

 “Agradeço os esforços que a Huawei tem implementado na introdução das mais inovadoras tecnologias TIC na SADC nos últimos anos, e partilhar a sua tremenda experiência global e know-howna contribuição para o desenvolvimento da região. Vamos aprofundar a cooperação com a Huawei para acelerar ainda mais a transformação digital para um crescimento inclusivo na região”, disse a Sra. Bridget Linzie.

 A transformação digital em África acelerou dramaticamente durante a pandemia e espera-se que continue a crescer na era pós pandémica, com infra-estruturas e serviços TIC a tornarem-se cada vez mais indispensáveis para o crescimento da indústria e para a vida pessoal dos indivíduos.

 “Estou feliz que a CRASA vai ter a Huawei como parceiro estratégico para moldar o futuro das TIC da região, dando apoio na conecção do não conectado e para colmatar o fosso digital da região. Nesta era de economia digital, é extremamente importante criar um ambiente propício ao aproveitamento de novas tecnologias como a 5G para impulsionar o desenvolvimento económico social e reforçar a segurança cibernética e a protecção de dados. A CRASA espera uma cooperação frutífera com a Huawei nestas áreas especializadas”. Disse o  Alfred Marisa, em representação do presidente da CRASA.

 “A Huawei está satisfeita por ter o privilégio de estabelecer uma parceria com a CRASA para acelerar o desenvolvimento das TIC na região. Temos trabalhado com partes importantes interessadas da nossa indústria para construir um ecossistema saudável para realizar a nossa visão de levar o digital para cada pessoa, casa e organização para construir um mundo melhor ligado e mais inteligente”, disse o  Yang Chen, Vice-Presidente da Região da África Austral da Huawei, “Acreditamos que com a junção dos nossos esforços entre a Huawei e a CRASA, mais pessoas poderão beneficiar do crescimento catalisado pelo desenvolvimento das TIC”.

 Entrando em África em 1998, a Huawei tem vindo a estabelecer parcerias com operadores e parceiros locais no fornecimento de soluções e serviços inovadores de TIC a 1,1 mil milhões de pessoas na região.

 A CRASA é um órgão técnico consultivo da África Austral com 13 países como membros (Angola, Botswana, República Democrática do Congo, Eswatini, Lesoto, Malawi, Maurícias, Moçambique, Namíbia, África do Sul, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabué) centrando-se, entre várias outras coisas, no desenvolvimento de modelos de regulamentação e harmonização dos quadros regulamentares das TIC, a fim de melhorar o ambiente empresarial do sector das comunicações e o clima de investimento na SADC.

Fundada em 1987, a Huawei é uma empresa privada totalmente detida pelos seus empregados. A Huawei é um fornecedor líder mundial de soluções de tecnologia de informação e comunicação (TIC) com a visão de enriquecer a vida através da comunicação, está implantados em mais de 170 países e regiões do mundo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies