O país cabe aqui.

Gala Nova Garra premeia soluções de jovens para as comunidades

0

O prémio Nova Garra,  galarduou no último final de semana, vários jovens angolanos que apresentaram soluções diversas de actuação a nível das comunidades.

Dentre as soluções, destacam-se a nível da saúde sexual e reprodutiva, sistema de controlo de inundação e cheias, bem como dos sectores do desporto, música e artes.

Os candidatos foram votados pelo público e o júri do concurso que apresentam soluções tão diversas como acções comunitárias em saúde sexual e reprodutiva ou um sistema de controlo de inundações e cheias.

Está segunda edição dos Prémios Nova Garra, da Refriango, premiou no passado sábado as ideias e projectos de jovens angolanos que têm um alto impacto na melhoria das condições de vida dos angolanos.

Na categoria do Meio Ambiente, umas das seis a concurso, o vencedor foi o geólogo Marco Paulo. Este jovem tem na forja o projecto Efunja, que permitirá às instituições que se dedicam à gestão ambiental, optimizar o trabalho e prestar um serviço às comunidades mais vulneráveis durante cheias ou inundações periódicas. Segundo a jurada da sua categoria Ilianda Baptista, “o dinamismo do jovem”, que actualmente se dedica à Hidrogeologia, “e o empenho na busca de soluções imediatas para preocupações ambientais”, fez com que o Marco Paulo levasse para casa o prémio.

Uma das áreas que causou mais emoção durante a gala foi a da Saúde, na qual se destacou a médica Stella Constantina, coordenadora do projecto “Tudizola”. Este programa está desenhado para distribuir material de higiene menstrual nas zonas mais desfavorecidas do país e combater mitos, tabus e desinformação que a mulher ainda tem sobre o seu corpo e ciclo menstrual.

A preocupação com os angolanos mais vulneráveis marca também o trabalho de Kelson Francisco. O médico não foi o mais votado na categoria de Saúde, em que concorria, mas foi reconhecido de forma especial pela organização dos Prémios como o candidato com a ideia mais promissora e de maior impacto na comunidade. Kelson Francisco é Director do Hospital Pediátrico Pioneiro Zeca, no Lubango, e apresentou um projecto ligado a cuidados com crianças diagnosticadas com cancro. O intuito da associação que quer criar é permitir realizar diagnósticos precoces de cancro infantil e também apoiar financeiramente os pacientes pobres ou de baixa renda, no tratamento e seguimento da doença.

Na área de Ciência & Tecnologia, os Prémios Nova Garra elegeram Elisa Capolo, engenheira informática, empreendedora e embaixadora de Women Techmakers Luanda, organização que empodera as mulheres em tecnologia.

Durante a gala, foram ainda premiados Hélder Garcia, artista plástico e designer, na área das Artes; Victor Hugo, em Desporto; e Olinda Simeão, na categoria da Música. Os vencedores foram escolhidos com base num sistema que conjugou os votos do público e as escolhas do júri de cada categoria. Os vencedores de cada categoria levaram para casa 1 milhão de kwanzas.

Segundo a Directora de Marketing da Refriango, Tânia Jardim, “os nomeados dos Prémios Tigra Nova Garra são a prova perfeita de que a juventude angolana está alerta, atenta e comprometida com o seu país. E que não tem dúvidas sobre a sua capacidade para criar uma Angola melhor, mais desenvolvida e socialmente justa.” “Acreditar é a chave”, continuou,  relembrando que “estes jovens acreditaram e perseveraram, arriscaram, sacrificaram tempo com a família e os amigos. Insistiram uma e outra vez até serem ouvidos pelos seus pares, que os nomearam para estes prémios e os elevaram para que todos os pudessem ver”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies