O país cabe aqui.

Fidelidade aumenta capital para 3,5 mil milhões de kwanzas

Notícias de Angola – A Fidelidade Angola, por incorporação de reservas, aumentou o capital social mínimo regulamentar para 3,5 mil milhões de kwanzas contra os 3 mil milhões Kz detidos anteriormente, avançou a instituição em comunicado.

A operação foi efectuada através da subida do valor nominal de cada acção, de 7,8 milhões Kz para 9 milhões Kz.

Por: Mateus Sorte

De acordo com uma nota chegada à nossa redacção, a adequação do capital visou cumprir com as exigências previstas na Norma Regulamentar nº 1/23, de 13 de Janeiro, emanada pela Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (ARSEG), que estabelece o ajuste do capital social das seguradoras com actividade nos ramos vida e não vida, com sede no país, para um mínimo 3,5 mil milhões Kz.

O director financeiro da Fidelidade Angola, Luis Alves, explicou que a empresa definiu o formato da operação, desde logo à publicação da aludida norma, decidindo fazer incorporação de reservas, seguindo os devidos trâmites.

A Fidelidade Angola actua no mercado com produtos especializados para particulares e empresas, entre os quais seguros de acidentes de trabalho, pessoais, de casa, saúde, vida, de automóveis ou bens e máquinas.

Actualmente, com mais de 30 pontos de venda nas províncias de Luanda, Benguela, Bié, Cabinda, Cuando-Cubango, Huambo, Huíla e Malanje, constituiu-se em 2011, como Universal Seguros, abrindo a primeira agência em 2013, em Luanda e adquiriu o nome actual em 2017.

Comentários estão encerrados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies