O país cabe aqui.

Yolanda Viegas aponta falta de apoio do governo na ficção angolana 

0
Notícias de Angola

Yolanda Viegas aponta falta de apoio do governo na ficção angolana 

Por: Victória Pinto

Em declarações ao Notícias de Angola, a actriz angolana Yolanda Viegas, alegou que as crianças e a juventude angolana estão a ser influenciadas por conteúdos brasileiros e mexicanos, porque o governo não aposta na ficção.

Yolanda Viegas fez saber que o cinema em Angola está cada vez mais arrojado, e é difícil viver da ficção. A mesma salientou, que o ficou são pequenos grupos que se esforçam, fazem de tudo, vão tirando dinheiro do seu bolso para que o cinema não morra. Para atriz, a crise também tem sido um grande impedimento para as produtoras trabalharem e produzirem conteúdos que contextualizam a nossa realidade. 

“Deveria haver mais aposta do governo. Não se aposta nas nossas ficções, aposta-se mais na ficção brasileira, mexicana e turca. As nossas crianças estão a ser profundamente aculturizadas e influenciadas. Graças à Deus eu não vivo disso, porque se vivesse do cinema já não existiria”.

De acordo com a actriz, é quase impossível fazer carreira profissional ou viver da ficção, apesar de ela exercer grande influência na sociedade. Como exemplo, descreveu a experiência que teve após ter participado no filme angolano “Assaltos em Luanda 2”.

“Eu não consigo ser profissional na ficção porque quase todo mundo trabalha as gotas, fazendo uma publicidade aqui e outra ali, não conseguimos fazer carreira. Quando eu fiz o “Assaltos em Luanda 2″, houve polícias que vinham agradecer pelo papel que representei, porque aquele foi o ano que mais jovens se entregaram na polícia. Isso é para ver que a ficção exerce certa influência na nossa juventude”.

Para terminar, Yolanda fez um balanço positivo de 2019, apesar de não ter conquistado tudo quanto tivera perspectivado. Além de actriz, também faz parte da equipa da Área Social da Sogester, profissão que considera sua carreira. 

“Este ano foi proveitoso, na vida pessoal houve alguns sucessos e insucessos, na vida profissional houve muito sucesso, faço parte da Direcção da Sogester e sou Assistente para Área Social, e ser assistente é algo muito especial, é trabalhar com crianças desfavorecidas tanto faz nos orfanatos e hospitais.  Não há coisa melhor que trabalhar e ver o seu trabalho reconhecido. Pessoas inteligentes apostam na criança, porque elas são o futuro, e se não contribuirmos para o bem-estar delas, não estaremos a contribuir para um futuro melhor”.

Yolanda Viegas, começou a dar os primeiros passos na carreira artística em 1999, com a mini-série “Reviravolta”. Teve outros trabalhos televisivos como, ” Caminhos Cruzados”, “O Comba”, “Entre o Crime e a Paixão”, “A Equipa” e “Windeck”. Participou também de “Jikulumessu” e da novela portuguesa “Poderosas”.

No cinema trabalhou em “311” e “Assaltos em Luanda”. Nos palcos actuou em “O Preço do Fato” “A madrasta” e “Os monólogos da vagina”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies