O país cabe aqui.

Taxistas pedem cumprimento de caderno reivindicativo e entram em greve

0
Notícias de Angola

Por: Ivanine Silva

Regista-se nesta segunda-feira (10), uma paralisação total nos serviços de táxi em várias províncias do país, na base da mesma está o incumprimento do caderno reivindicativo apresentado pelos profissionais do volante ao governo.

Na base da paralisação estão segundo um comunicado da Associação Nacional de Taxistas (ANATA): a violação dos direitos económicos e sociais dos taxistas, a não materialização da profissionalização da actividade e da carteira profissional, a exclusão dos taxistas na políticas públicas e o mau estado das vias.

De acordo com o mesmo comunicado o serviço de táxi está paralisado nas províncias de Luanda, Benguela, Huila, Uíge, Cuanza Sul, Bengo, e Lunda-Norte.

Conforme comunicado da ANATA, a paralisação concretizou-se o que está a provocar inúmeros constrangimentos aos citadinos que formaram grandes aglomerados nas diversas paragens em pouco por toda a parte.

Têm se multiplicado nos diversos órgãos de comunicação, as reacções sobre esta greve por parte de representantes de associações de táxis, utentes e taxistas, que demonstram preocupação pelo estado em que encontram-se as paragens.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies