Taxistas pedem cumprimento de caderno reivindicativo e entram em greve

0

Por: Ivanine Silva

Regista-se nesta segunda-feira (10), uma paralisação total nos serviços de táxi em várias províncias do país, na base da mesma está o incumprimento do caderno reivindicativo apresentado pelos profissionais do volante ao governo.

Na base da paralisação estão segundo um comunicado da Associação Nacional de Taxistas (ANATA): a violação dos direitos económicos e sociais dos taxistas, a não materialização da profissionalização da actividade e da carteira profissional, a exclusão dos taxistas na políticas públicas e o mau estado das vias.

De acordo com o mesmo comunicado o serviço de táxi está paralisado nas províncias de Luanda, Benguela, Huila, Uíge, Cuanza Sul, Bengo, e Lunda-Norte.

Conforme comunicado da ANATA, a paralisação concretizou-se o que está a provocar inúmeros constrangimentos aos citadinos que formaram grandes aglomerados nas diversas paragens em pouco por toda a parte.

Têm se multiplicado nos diversos órgãos de comunicação, as reacções sobre esta greve por parte de representantes de associações de táxis, utentes e taxistas, que demonstram preocupação pelo estado em que encontram-se as paragens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.