Produção de calçados ultrapassa os 200 pares por dia nos serviços penitenciários do Sumbe

0
Foto: DR

Redacção NA

São produzidos diariamente na fábrica de sapatos dos Serviços Penitenciários, do Sumbe, no Cuanza-Sul, mais de 200 calçados, constatou na última semana, uma delegação chefiada pelo Ministro do Interior, Eugénio Laborinho.

Segundo o Director do Serviço Penitenciário local, Subcomissário Prisional, Manuel Soares, trata-se de um projecto enquadrado no âmbito da reabilitação social dos reclusos.

“Estão envolvidos, só no processo de fabricação de sapatos e botas, 24 reclusos, que passaram por um processo de selecção que envolveu a análise e avaliação do nível de comportamento, inseridos na linha de confecção, que permite produzir, actualmente, mais de duzentos calçados por dia”.

Manuel Soares destacou que a produção actual baixou por conta das restrições impostas devido à COVID-19, pois, frisou, antes tivemos números de produção maiores.

Ao ouvir os relato, o Ministro Eugénio Laborinho congratulou-se com o quadro e referiu que “é aposta do MININT cuidar também, daqueles que em algum momento se desviaram da lei, estando agora privados da liberdade”.

Este tipo de investimento faz parte do projecto de reinserção, ressocialização e reenquadramento dos reclusos na sociedade, após o cumprimento da pena de prisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.