O país cabe aqui.

Incumprimento de medidas de biossegurança marca enchentes nos postos de vacinação

0
Notícias de Angola

Por: Ivanine Silva

Tem sido registado em Luanda, grandes enchentes nos postos de vacinação, que têm sido marcadas pelo incumprimento de medidas primordiais para o combate a covid-19, isto desde a aprovação do último decreto sobre a situação de calamidade pública.

O decreto tornará a vacina um “passaporte” de entrada em vários locais a partir do dia 15 deste mês, motivo que tem levado os populares aos mulheres, aos postos de vacinação.

O facto mais preocupante, tem sido o não cumprimento das medidas de prevenção contra a covid-19, importantes para conter os avanços da doença, como são os casos dos ajuntamentos de pessoas e o não uso/uso incorrecto da máscara facial.

Apesar dos elevados números de novas infeções diárias e de mortes pela doença, as áreas externas dos postos de vacinação, têm sido ocupados por populares que sem qualquer mobilização e sensibilização convivem de perto com o perigo.

Mesmo com o reforço dos postos de vacinação no último mês, em que foram abertos um em cada município, e a abertura de outros quatro na última semana, tem sido grande a demanda de populares por todos os postos existentes na capital do país, as enchentes têm se multiplicado um pouco por todos os lados.

As enchentes têm sido registadas com maior incidência nos postos do Complexo Paz Flor, do município de Belas, da Faculdade de Engenharia da Universidade Agostinho, de Cacuaco e da Cidadela Desportiva.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies