Empresas “vigiadas” devido a especulação de preços

0
Foto: DR

Por: Ivanine Silva

Centenas de empresas em Luanda, estão a ser vigiadas, devido a crescente acção de especulação de preços de produtos alimentares, farmacêuticos e de protecção individual.

O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), em colaboração com o Ministério do Comércio, a Polícia Económica e a AADIC, estão a levar a cabo, diversas acções no sentido de responsabilizar criminalmente e desencorajar estas práticas que estão a ser assistidas um pouco por toda cidade capital.

Em causa estão a subida não justificada de produtos bastante procurados pela população nesta fase de pandemia, tais como como produtos da cesta básica, máscaras de protecção, luvas descartáveis e soluções de desinfecção das mãos a base de gel, cujos preços, em alguns locais, quadriplicou.

Neste feriado de celebração da Libertação da África Austral, quatro agentes económicos, foram detidos e tiveram os seus estabelecimentos imediatamente encerrados devido a prática.

Diversas acções estão a ser levadas a cabo, pelas instituições acima referidas, para combater a subida de preços de diversos produtos, todos como prioritários, de modos a combater-se o coronavirus, que já regista três casos positivos no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.