Bornito de Sousa destaca crescimento social em Cabinda

0
Foto: DR

Por: Ivanine Silva
 
Bornito de Sousa, Vice-presidente da República, destacou o crescimento social na província de Cabinda, como fruto da paz nacional, neste domingo (4), durante o seu discurso no acto político central do dia da paz, na província de Cabinda.

No seu discurso, o Vice-presidente da República, destacou também a visita feita a alguns dos projectos públicos e também privados que estão em curso na Província de Cabinda, aos quais descreveu como “importantes empreendimentos, pelo simbolismo ou pelo valor da empreitada, que de certeza absoluta vão contribuir para o bem-estar e a melhoria da qualidade de vida, a elevação dos índices de desenvolvimento humano e a criação de empregos sobretudo para a juventude”.
 
Por outro lado, Bornito de Sousa, apontou as obras do Terminal Marítimo de passageiros e à rampa de atracagem de Ferryboats, o Terminal de águas profundas do Caio e o Projecto de construção da Refinaria de Cabinda, como sendo projectos de projecção regional.
 
Mereceram também destaque, as obras do Hospital Geral de Cabinda, o Hospital Provincial de Cabinda, o Polo Universitário, a Estação de Tratamento de Água de Sassa-Zau, as fontes de Energia eléctrica,  a situação do Aeroporto internacional de Cabinda, o Polo Industrial do Fútila, as perspectivas sobre a Centralidade de Cabinda, a rede de estradas e vários empreendimentos no sector agro-pecuário e das pescas, bem como o impulso que se está a dar à agricultura familiar.

Outros projectos importantes no campo da agricultura também foram destacado, como as iniciativas ligadas ao relançamento da produção com perspectiva de industrialização, do palmar, do cacau e café.
 
Foi ainda assinalado o potencial que a Província de Cabinda tem no domínio do Turismo que pode proporcionar à imponente Floresta do Maiombe, a rica Cultura, Gastronomia e tradição, os sítios históricos  e os lugares de memória  ligados à luta de libertação nacional.
 
Angola comemora 19 anos de paz efectiva, que culminou com a assinatura dos acordos de paz a 4 de Abril de 2002, por Abreu Muengo Ucuatchitembo e Armando da Cruz Neto, em representação das FALA e das FAPLA, respectivamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.