Inicio Sociedade

Aberta jornadas de consciencialização do albinismo

0
Foto: Ivanine Silva

Por: Ivanine Silva

As primeiras jornadas nacional de consciencialização sobre o albinismo no país, foi aberta nesta quinta-feira (10), na Mediateca de Luanda.

O evento enquadrada-se nas festividades do dia mundial do albinismo que se assinala à 13 deste mês.

Numa iniciativa do Projecto Kilombo Eli Soluções, o acto decorre em simultâneo em todas as sedes da rede de Mediatecas de Angola, juntando centenas de pessoas que vivem com albinismo e tem como objectivo angariar parcerias e fundos para atender as dificuldades atravessadas pelos albinos.

Nuno Carnaval, Secretário de Estado da Comunicação Social, durante o seu discurso, deu garantias de que o Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, através dos seus órgãos vai trabalhar para a consciencialização do albinismo, tal como na educação e sensibilização para a preservação deste grupo social.

A campanha consciencialização ao albinismo visa também alertar para os altos custos dos produtos e consultas indispensáveis para pessoas nesta condição, tal como a discriminação.

Estão a ser realizadas a margem desta celebração várias actividades, como a feira do albinismo, onde vários expositores apresentam produtos de saúde, consultas e outros.

No dia 11 ainda na Mediateca de Luanda, estão previsto a realização de um workshop sobre políticas públicas sociais de inclusão de pessoas com albinismo bem como consultas de dermatológia gratuítas. Ao passo que no dia 13 na Mediateca 28 de Agosto no Cazenga, acontecerá uma audiência de consciencialização sobre o câncer de pele, em live streaming pela rede social Facebook, numa tentativa de quebra de record mundial.

Participaram das festividades a abertura das jornadas de consciencialização, Edgar Sanga, Director Nacional para a inclusão de pessoas com deficiência de albinismo e Carlos Masseca, em representação ao Ministério da Saúde.

A data foi assinalada pela primeira vez a 13 de junho de 2015, tendo sido instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), para se divulgar informação sobre o albinismo, ao mesmo tempo combater a descriminação ao mesmo tempo a sua perseguição.

Sem Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.