O país cabe aqui.

Universidades formam professores para ensino técnico-profissional

0

Por: Redacção NA

A Universidade Agostinho Neto e a José Eduardo dos Santos  vão  lançar no próximo ano lectivo 11 cursos em diferentes áreas de formação de professores  para o ensino técnico-profissional.

A acção conta com o apoio do  Projecto RETFOP – Revitalização do Ensino Técnico e Formação Profissional, com financiamento da União Europeia, no quadro da cooperação com a República de Angola.

Para o efeito foram disponibilizadas 475 vagas que serão asseguradas pela Universidade Agostinho Neto, em conjunto com o ISCED de Luanda ( oito Cursos) nas áreas  do  Ensino de Construção Civil (105 vagas), de Electrotecnia e Energia, de Electrónica e Automação, Electrónica e Telecomunicações Mecânica do Frio e Climatização , de Metalomecânica e de Electromecânica e Manutenção ( com 35 vagas cada ).

Estão de igual modo disponíveis 70 vagas para o curso de Máquinas e Motores.

No mesmo âmbito a Universidade José Eduardo dos Santos, na província do Huambo, irá ministrar os  cursos de Ensino de Gestão Agrícola, de Produção Agro-Pecuária e de Indústria Agro-alimentar  com 30 vagas cada.

De acordo com uma nota de imprensa da RETFOP, os cursos de formação de professores têm uma duração de três anos e conferem o grau de bacharel e habilitam os diplomados para o exercício da função docente no ensino técnico-profissional.

Os formandos podem candidatar-se à frequência do Ensino Secundário Geral, Pedagógico e Técnico-profissional, com idade inferior a 30 anos.

A frequência dos Cursos de Formação de Professores, que serão leccionados em Luanda, na Faculdade de Engenharia, da Universidade Agostinho, e no Huambo, na Faculdade de Ciências Agrárias, da Universidade José Eduardo dos Santos, é apoiada através da concessão de bolsas de estudo para todos os alunos matriculados, e a sua conclusão com sucesso constitui uma forte oportunidade de ingressar na carreira docente.

As inscrições têm lugar no Campus da Universidade Agostinho Neto, em Luanda – Camama, e na Faculdade de Ciências Agrárias, no Huambo – Chianga, a partir do dia 2 de Janeiro de 2020.

Podem inscrever-se os jovens de ambos os sexos  de todo o território Nacional, desde que cumpram com os requisitos  estabelecidos.

Para os cursos em Ensino de Construção Civil, de Máquinas e Motores, de Mecânica do Frio e Climatização, de Metalomecânica, de Electromecânica e Manutenção, de Electrotecnia e Energia, de Electrónica e Automação, e de Electrónica e Telecomunicações, podem inscrever-se os diplomados do Ensino Secundário Geral, das áreas de Ciências Físicas e Biológicas; os diplomados do Ensino Secundário Pedagógico, das áreas de Ensino de Matemática e Física; e os do Ensino Médio Técnico, das áreas de Construção Civil, Electricidade, Electrónica e Telecomunicações e Mecânica.

Para os Cursos em Ensino de Produção Agro-pecuária e de Indústria Agro-alimentar, podem inscrever-se os diplomados do Ensino Secundário Geral, das áreas de Ciências Físicas e Biológicas; os  do Ensino Secundário Pedagógico, das áreas de Ensino de Biologia e Química; e os do Ensino Médio Técnico, das áreas de Agricultura, Pescas e Indústrias Alimentares.

Para o Curso em Ensino de Gestão Agrícola, podem inscrever-se os graduados do Ensino Secundário Geral das áreas de Ciências Económico -Jurídicas e os do Ensino Médio Técnico das áreas de Administração e Serviços, Agricultura, Pescas e Indústrias Alimentares.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies