O país cabe aqui.

Museu regional do Huambo será reestruturado com prioridade

0

A renovação dos 14 dos 15 museus do país, de forma a melhorar as infra-estruturas, apetrechamento e conteúdos para responder as exigências do público, consta das prioridades da Direcção Nacional dos Museus.

A informação foi prestada, no último sábado (18) à Angop, a propósito do Dia Internacional dos Museus que se assinala sob lema “ Os Museus, Plataformas Culturais: O Futuro da Tradição”, pelo director Nacional de Museus Ziva Domingos.

Apesar da crise financeira, de acordo com Ziva Domingos, para desenvolver a actividade de modo a manter a história da cultura angolana, a prioridade é a renovação dos 14 museus do país, com excepção do Dundo que tem a primeira fase de reabilitação já concluída.

Segundo com o responsável, as obras do Museu de Benguela vão iniciar ainda este ano (sem precisar datas) e conta com o apoio do governo local, enquanto para o Museu da Huíla existem, em carteira um projecto da construção de um depósito e renovação do acervo.

Em relação à formação dos vigilantes, explicou, estão em curso diversas acções, proporcionando ainda estágios para estudantes universitários, fruto de parcerias com as faculdades de Ciências Sociais e de Ciências, Instituto Superior de Ciências e Comunicação e a Escola de Hotelaria e Turismo, ambas unidades orgânicas da Universidade Agostinho Neto.

O país contam com os museus de Antropologia, Escravatura, História Natural, História Militar, Casa Museu Óscar Ribas,da Moeda (Luanda), Arqueologia de Benguela, Regional da Huíla, de Cabinda, dos Reis do Kongo, Regional do Dundo, do Huambo e Regional do Uíge.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies