Igor Benza e Benvindo Magalhães apoiam projecto que dá voz aos jovens

0
Foto: Cedida

Por:Redacção

Os apresentadores de televisão Benvindo Magalhães e Igor Benza, dão voz a campanha que que vai permitir os jovens a receberem informação confiável sobre saúde, educação, água, saneamento e higiene, desemprego juvenil, HIV/SIDA e surtos epidémicos a partir de uma mensagem de telemóvel.

Trata-se da plataforma SMS Jovem , que dá voz a quem fica de fora das grandes discussões lançada no ano passado uma parceria entre o Ministério da Juventude e Desportos, o Fundo das Nações Unidas para a População e o UNICEF.

O projecto está a ter um alto impacto na juventude angolana. Em menos de meio ano, mais de 41 mil jovens entre os 15 e 30 anos, sobretudo, inscreveram-se neste serviço de mensagens escritas, suportado pela plataforma U-Report, criada pelo UNICEF em 2007.

O SMS Jovem está a dar nas vistas e há figuras públicas a dar-lhe força. Benvindo Magalhães é uma delas. O conhecido apresentador de televisão não hesitou em aceitar o convite para ser um dos “amigos” do SMS Jovem. Quando conheceu o projecto, ficou maravilhado. “É brilhante, uma ideia fantástica”, exclama.

O apresentador e empresário, vê nesta plataforma um verdadeiro antídoto contra a desinformação. “Quando os jovens têm dúvidas sobre gravidez precoce ou doenças sexualmente transmissíveis, buscam as respostas na rua, geralmente entre os amigos sem experiência nenhuma”. As consequências podem ser graves. “Muitas pessoas acabam por seguir o caminho dos abortos, por exemplo, pondo em risco a própria vida”, alerta. Para Benvindo Magalhães, é aqui que “o SMS Jovem marca toda a diferença”. “Ter respostas informadas sobre assuntos complexos através de uma mensagem de telemóvel, sem ter de usar a internet ou as plataformas digitais, pode ajudar a resolver muitos problemas, ou pelo menos a preveni-los”, considera.

Quem também não esconde o seu entusiasmo é o apresentador e modelo Igor Benza. Esta figura grande da televisão nacional é outro “amigo” oficial do SMS Jovem. Com discurso eloquente, não tem dúvidas: “esta é uma bela oportunidade para os jovens exercerem a sua cidadania”. “Enquanto cidadãos, temos o direito de dar a nossa opinião, mas também temos o dever de contribuir para o crescimento e desenvolvimento do nosso país, criando oportunidades para gerar debate e levantar questões. O SMS Jovem é tudo isto.”

Para o apresentador, esta plataforma, que é suportada pela UNITEL, configura também “um claro exercício de democracia e de liberdade de expressão que permite às pessoas dar as suas opiniões sobre o que gostariam de ver implementado no país.” Esta referência de Igor Benza não vem por acaso. No SMS Jovem, as respostas que os usuários enviam por mensagem de texto (anónimas e gratuitas, sublinhe-se) são convertidas em dados estatísticos que se partilham com as autoridades angolanas e os seus parceiros da sociedade civil. Uma ferramenta de ouro na hora de se traçarem políticas que vão de encontro aos anseios e necessidades reais da juventude angolana.

Esta “interacção entre as nossas autoridades e os cidadãos” que o SMS Jovem permite “é a melhor forma de governar: uma governação consciente, inclusiva, com o povo e para o povo”, opina Igor Benza. No fundo, como o próprio diz, “essas pessoas são quem sente e se debate com as inúmeras adversidades do nosso país, por isso têm de ser elas a elucidar as autoridades sobre como resolver os problemas com que vivem diariamente”. E os jovens, relembra, “são a grande parte da população do nosso país”. “Devemos estar atentos ao que eles pensam”.

São muitos os olhos atentos ao que a nossa gente tem a dizer. Cláudia Semedo é um exemplo. A técnica de aconselhamento e analista de informação do SMS Jovem trabalha no centro onde as mensagens dos usuários são processadas e onde acontece a magia que Igor Benza e Benvindo Magalhães tanto elogiam. A importância deste projecto é vital, considera a activista. “Há zonas onde os jovens não têm acesso a informações sobre saúde sexual e reprodutiva e precisam de palestras e aconselhamentos.
Quando o assunto é sexualidade, muitos ainda têm tabus e na nossa sociedade este não é um assunto que se fale muito nas famílias, por isso as dúvidas são muitas.” Como alternativa, continua, “através do SMS Jovem, a juventude angolana pode esclarecer as suas dúvidas de forma fácil, segura e confidencial.”

Cláudia Semedo envolveu-se no projecto quando era voluntária e activista do JIRO (Juventude, Informada, Responsável e Organizada). Participou numa formação do SMS Jovem e foi seleccionada para trabalhar no projecto. Quando assumiu a função actual, pensava em “ajudar o próximo” e “apoiar a juventude com os conhecimentos que tinha sobre saúde sexual e reprodutiva”.

No entanto, sem saber, mergulhava ela mesma num processo de transformação interior. “Graças ao SMS Jovem, agora falo abertamente com a minha família sobre saúde sexual e reprodutiva, participo em debates sobre o tema e aprendo também como me proteger e sobre planeamento familiar.” “O projecto tem-me ajudado muito a nível psicológico, físico, emocional, pessoal e familiar”, confessa.

Jovens como Cláudia Semedo querem ter uma voz activa que chegue aos governantes. E estão a consegui-lo. “Esta plataforma veio no momento certo, na hora certa”, sublinha Benvindo Magalhães. Mas podemos chegar mais longe, “muito mais”, acredita o modelo e apresentador de televisão Igor Benza. “Abracem todos esta causa e não deixem passar esta grande oportunidade”, convida. “Esta plataforma existe para sermos ouvidos, para darmos a nossa opinião, para contribuirmos para o desenvolvimento do nosso país.

O que não está bom, o que deve ser melhorado, as coisas em que se deve trabalhar, tudo isto tem que ser referenciado aqui no SMS Jovem. Estejam atentos, sejam participativos, façam a vossa parte!”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.