O país cabe aqui.

Falta de rendimento força escritores a emigrar para outros campos

0

Por: Redacção

Os escritores estão a ser forçados a reduzir o foco na Literatura e buscar outras fontes de sustento por não ser possível viver da produção literária em Angola. A informação foi apurada nesta semana, na sede da Fundação Arte e Cultura, durante edição de Novembro das Noites de Poesia, que homenageou o poeta e escritor Abel Paulo Gamba.

De acordo com Abel Gamba, chegara um momento na sua vida que teve de deixar de concentrar a sua atenção na produção literária e dedicar-se em coisas que lhe desse algum retorno financeiro.

Para a poetisa Lú Matamba, a Literatura não é o melhor caminho para se alcançar estabilidade económica, mas conhecimentos.

 “Por ser uma via dentro do ensino e educação na qual se alcança a riqueza do conhecimento maior para qualquer sociedade: A riqueza educacional . Uma sociedade com alto nível e qualidade literária, é de facto uma sociedade rica.

Segundo disse a mulher das letras, Angola pode inverter o quadro apartir da base, apostando numa literatura mais inclusiva apartir do sistema de ensino baselar, maior sistema de mobilização à campanhas por gosto á escrita é leitura, sem esquecer da valorização que se deve dar à literatura.

Abel Paulo Gamba- pseudónimo Khoisa- nasceu no bairro Sambizanga, Luanda, local onde começou os estudos na escola Cadipovo. O autor do “Ventos da Terra” é licenciado em Linguística pela Universidade Agostinho Neto e em Direito pela Universidade Metodista de Angola. É Pós Graduado em Relações Internacionais e Negócios Estrangeiros. O homem das letras é igualmente Docente nas Universidades Lusiadas e Metropolitana de Angola, analista para questões de Política Internacional.

Para além do “Ventos da Terra”, Khoisa é também autor do livro Bosnia, Kasovoe Ruanda- Conselho de Seguranca das Nações Unidas nos três Conflitos.

Fruto do seu contributo no desenvolvimento da Literatura, Gamba é hoje homenageado pela  Fundação Arte e Cultura. Durante o evento haverá declamação de poesia, música ao vivo, teatro, tudo em sua homenagem.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies