O país cabe aqui.

Falta de matéria prima dificulta funcionamento pleno da fábrica têxtil de Benguela

0
Notícias de Angola

A falta de “Algodão” para a produção de lençóis, cobertores, tapetes e dentre outros materiais, tem sido um dos  principais calcanhar de aquiles da “Alassola”, empresa privada e gestora da fábrica têxtil de Benguela.

blank
Interior da Fabrica Têxtil de Benguela

A preocupação foi  manifestada hoje pelo Presidente do Conselho de Administração da referida empresa,Tambwe Mukaz, durante uma visita efectuada na manhã desta quinta-feira(4), pelos estudantes do Instituto Superior Politécnico Kalandula de Angola(ISPEKA).

Os estudantes do ISPEKA encontram-se na província de Benguela a realizar a quinta edição da excursão Universitária.

A fábrica têxtil Alassola, está localizada no município de Benguela, que emprega 220 trabalhadores.

A empresa foi totalmente recuperada, processo que exigiu um investimento de 400 milhões de dólares, ampliada e modernizada com equipamento moderno, desde Março de 2012, criando 1.200 postos de trabalho directos, o triplo do número de trabalhadores despedidos em 2000.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies