O país cabe aqui.

Centro Cultural Kilamba dota-se de galeria de exposição

0
Notícias de Angola

O Centro Cultural e Recreativo Kilamba, localizada em Luanda, vai ganhar a partir do dia (25) deste mês, uma galeria de exposição alcunhada de Galeria do Semba.

Segundo à Agência Angola Press, trata-se de um espaço destinado a ilustrar a história do Semba, enquanto género musical, através de um acervo iconográfico e sonoro, constituído por fonogramas, fotografias, capas de discos, cartas, instrumentos musicais de executantes referenciais e outros documentos.

A Galeria do Semba inclui no seu projecto, a criação de um Centro de Documentação e Informação que vai acolher uma vasta programação de extensão cultural, com destaque para concertos acústicos de pequena dimensão, visitas programadas de estudantes, ateliers e debates sobre a criação, produção, edição, promoção e distribuição da discografia e títulos bibliográficos sobre o Semba.

De acordo com o responsável do Centro Cultural e Recreativo Kilamba, Estêvão Costa, que avançou a informação à ANGOP, pretende-se inserir, igualmente, o projecto no roteiro turístico de Angola, dando a conhecer à generalidade do público a história do Semba, aproximando, num só espaço, cantores, compositores e instrumentistas que contribuíram para a edificação da história da Música Popular Angolana, em particular do Semba.

Com a Galeria do Semba, adiantou, almeja-se facilitar o acesso e fruição da generalidade do acervo iconográfico sobre a história do Semba, proporcionando a divulgação das principais referências culturais no domínio de um género musical que teve a sua origem e desenvolvimento na região de Luanda e no espaço linguístico Kimbundu.

Estêvão Costa afirmou que a Galeria do Semba servirá, também, para reforçar o intercâmbio cultural e comercial entre as instituições culturais e agências de turismo, proporcionando o debate sobre a criação musical contemporânea na sua relação com a história da Música Popular Angolana.

“O Semba é o substracto, o húmus que define, conforma e dá vida a galeria, através da exposição de retratos e imagens de percursores, compositores, interpretes, instrumentistas, dançarinos, bem como de actividades sócio-culturais ligados a esse género musical. O som ambiente do espaço físico é preenchido com música de fundo semba, assim como se proporciona aos visitantes uma cabine áudio para consulta e audição de temas musicais de interesse do universo semba”, reforçou.

Adianta que apresentam-se igualmente alguns dos principais instrumentos musicais com os quais se toca, executa, acompanha o Semba.

No espaço serão também expostas imagens de artistas angolanos interpretes de outros estilos musicais, em homenagem à angolanidade que perpassa e tonifica todos os géneros musicais produzidos, ao longo de várias épocas e circunstancias, por distintos cantores nacionais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies